segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

2012/2013

O que eu fui em 2012? Quem eu fui? Foi um dos anos mais conturbados da minha vida.
Chorei mais do que previsto, sorri menos do que o esperado.
Me mudei de novo, e de novo, e de novo.
Fui demitida por motivo de falecimento.
Pedi demissão por ver tanta tristeza junto (lidar com o câncer não é fácil - não aguentei mesmo).
Me apaixonei, me desapaixonei, me iludi, ouvi, briguei, discuti.
Me afastei de pessoas falsas, tirei de linha os curiosos, joguei verdade na cara dos hipócritas.
Ganhei pessoas com um simples gesto, e hoje são importantes na minha vida.
Aprendi quem realmente se preocupa e quem só quer fofoca.
Reganhei uma que nunca foi embora e cada ano estamos mais fortes.
Falei mal, mas fui verdadeira. Recebi pancadas. Conselhos falsos.
Fui surpreendida por uma das pessoas mais importantes da minha vida, meu pai.
Estamos mais próximos que nunca. Senti saudades. Senti ciúmes, senti saudades de novo.
Senti insegurança, senti medo, senti dor... Chorei de tristeza, mas também chorei de alegria.
Mudei o corte de cabelo. Mudei a cor. Me preocupei de verdade com quem eu gosto.
E caguei pra quem eu não me importo mais. Fui a missa de 1 ano. Fui a Sao Paulo.
Procurei quem me procurou. Me decidi. E lutei por isso.
Mas de tudo que aconteceu esse ano, mesmo que escrito nas entrelinhas, uma coisa me bate o coração.
E a outra me transborda por inteira.
E o que me transborda é a felicidade de saber que Deus me deu a maior benção imaginada, a dádiva de gerar uma vida.
E ano que vem, independente das dores, independente de brigas e discussões, de lágrimas e sorrisos (pq a gnt sabe q é sempre assim), com certeza vai ser o meu melhor ano, abril o meu melhor mês e em breve serei chamada de mamãe. Não há felicidade e emoção maior.

Sejam felizes com o que vocês tem. Busquem serem melhor a cada dia.
Mostre se importar com quem vocês dizem que amam. Dão valor ao que está aqui.
Faça-o hoje e não espere o amanhã. Se ta ruim de um jeito, vira a página e tente novo.
Nunca é arte pra sonhar, nunca é tarde pra amar, nunca é tarde pra lutar, nem pra buscar.
Faça diferente, pra sair da mesmice. Seja amável e em dobro receberá.
Brigue pelo que achar que não tá certo, você tem o seu direito, mas sem puxar o tapete de ninguém.
Deixe que Deus faça tudo do jeito dele. E vamos dançando cada minuto!
Saúde é o que desejo, com ela o resto chega. ;)
2013 vem com tudo!

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Já que é pra mudar, que seja direito!E

E quando me perguntarem de que valeu a pena, só vou saber responder que a vida que ta pra chegar foi o único presente que ganhei. Que seja diferente em 2013, amém!

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Ouvi por aí que: "Quando a palavra falha, a música fala."


"Ahora que saltan los gatos Buscando las sobras, maúllas la triste canción. Ahora que tú te has quedao sin palabras Comparas, comparas con tanta pasión. Ahora podemos mirarnos Sin miedo al reflejo en el retrovisor. Ahora te enseño de dónde vengo Y las heridas que me dejó el amor. Ahora no quiero aspavientos, Tan sólo una charla tranquila entre nos, Si quieres te cuento por qué te quiero Y si quieres cuento por qué no."

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Boa semana!!

" - Eu te amo.
- Entao me ame. E me mande amores tds os dias que pensar em mim e depois esqueca. 
Nao vai durar para sempre. Nada dura."

Comer, rezar e amar.

sábado, 8 de dezembro de 2012

O que é AFINIDADE? - Artur da Távola

"AFINIDADE

A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. O mais independente. Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades. Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto, no exato ponto em que foi interrompido.

Afinidade é não haver tempo mediando a vida. É uma vitória
 do adivinhado sobre o real. Do subjetivo sobre o objetivo. Do permanente sobre o passageiro. Do básico sobre o superficial. Ter afinidade é muito raro. Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar. Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas. O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples e claro diante de alguém com que você tem afinidade.

Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam. É ficar conversando sem trocar palavra. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.

Afinidade é sentir com. Nem sentir contra, nem sentir para, nem sentir por, nem sentir pelo. Quanta gente ama loucamente, mas sente contra o ser amado. Quantos amam e sentem para o ser amado, não para eles próprios. Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo. É olhar e perceber. É mais calar do que falar. Ou quando é falar, jamais explicar, apenas afirmar.

Afinidade é jamais sentir por. Quem sente por, confunde afinidade com masoquismo. Mas quem sente com, avalia sem se contaminar. Compreende sem ocupar o lugar do outro. Aceita para poder questionar. Quem tem afinidade, questiona por não aceitar. Só entra em relação rica e saudável com o outro, quem aceita para poder questionar. Não sei se sou claro: quem aceita para poder questionar, não nega ao outro a possibilidade de ser o que é, como é, da maneira que é. E aceitando-o, aí sim, pode questionar, até duramente, se for o caso.

Isso é afinidade. Mas o habitual é vermos alguém questionar porque não aceita o outro como ele é. Por isso, aliás, questiona. Questionamentos de afins, eis a (in)fluência. Questionamento de não afins, eis a guerra.

Afinidade não precisa do amor. Pode existir com ou sem ele. Independente dele. A quilômetros de distância. Na maneira de falar, de escrever, de andar, de respirar. Há afinidade por pessoas que nunca falamos e de quem nada sabemos. Há afinidade com pessoas de outros continentes a quem nunca vemos, veremos ou falaremos. Quem pode afirmar que, durante o sono, fluidos nossos não saem para buscar sintonias com pessoas distantes, com amigos a quem não vemos , com amores latentes, com irmãos do não vivido?

A afinidade é singular, discreta e independente, porque não precisa do tempo para existir. Vinte anos sem ver aquela pessoa com quem se estabeleceu o vínculo da afinidade! No dia em que a vir de novo, você vai prosseguir a relação exatamente do ponto em que afinidade é a adivinhação de essências não conhecidas nem pelas pessoas que as tem.

Por prescindir do tempo e ser a ele superior, a afinidade vence a morte, porque cada um de nós traz afinidades ancestrais com a experiência da espécie no inconsciente. Ela se prolonga nas células dos que nascem de nós, para encontrar sintonias futuras nas quais estaremos presentes.

Sensível é a afinidade. É exigente, apensas de que as pessoas evoluam parecido. Que a erosão, amadurecimentos ou aperfeiçoamento sejam do mesmo grau, porque o que define a afinidade é a sua existência também depois. Aquele ou quela de quem você não foi tão amigo ou amado, e anos depois encontra com saudade ou alegria, mas percebe que não vai conseguir restituir o clima afetivo de antes, é alguém com quem a afinidade foi temporária.

E afinidade real não é temporária. É supratemporal. Nada mais doloroso que contemplar afinidade morta, ou a ilusão de que as vivências daquela época eram afinidade. A pessoa mudou, transformou-se por outros meios. A vida passou por ela e fez tempestades, chuvas, plantios de resultado diverso.

Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças, é conversar no silêncio, tanto das possibilidades exercidas, quanto das impossibilidades vividas.

Afinidade é retomar a relação do ponto em que parou, sem lamentar o tempo da separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas a oportunidade dada (tirada) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais, a expressão do outro sob a forma ampliada e refletida do individual aprimorado"

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Minha benção.

Miguel e Maria Luiza, se sentiram e se chutaram.
a Sula, mãe do Miguel disse que ele vai "pegar" minha filha. :O
Como assim?????
As coisas são diferentes, agora.
Nunca achei que fosse ter os medos, os sentimentos, as mudanças que tenho hoje.
Que amor é esse sem fim?
Obrigada meu Deus!

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Mãe coruja assumida..rs



Sou loooooooooooouca por corujas e por sinal o tema do chá de bebê da Malu e o quarto dela tb de corujinhas lindas que a avó dela está providenciando.
A nossa casa (minha e da Malu) tem a nossa cara e seremos muito felizes, como a coruja aqui em baixo.
E sim, serei mamãe coruja assumida.
:)
Boa noite e lutem sempre pela felicidade, principalmente quando dedos que te apontarem e quando disserem que não serás capaz.
"Vim, vi e venci."

Segunda de chuva.

Depois de irmos ao médico, eu e Maluzinha ouvindo todas as músicas dos maiores clássicos da disney.
Esse ainda inesquecível.
E entre umas lágrimas e outras, chutes e cotoveladas, pipocas e besteiras, nós 2 nos divertimos hoje com toda essa chuva.
Eu já amo ser mãe, mesmo sem tê-la visto em meus braços ainda.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

É a minha Malu.

Esse é o amor da minha vida. no dia em que descobri que era uma menina.
Essa é a minha vida.

"O que há dentro do meu coração
Eu tenho guardado pra te dar
E todas as horas que o tempo
Tem pra me conceder
São tuas até morrer(...)
(...)Um amor tão puro que ainda nem sabe
A força que tem
é teu e de mais ninguém(...)"

E a ansiedade continua...

17 semanas







quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Maria Luiza, um amor inexplicável!

Eu tava com medo, um medo imenso.
Passa todas as coisas pela cabeça. Serei boa mãe? como vai ser nossa relação? Ela vai ser rebelde?
Vou pagar todos meus pecados (rs)?
São tantas coisas que deixam a cabeça bem confusa.

A primeira ultra que fiz foi ainda um toque pra a ficha cair, mas ainda sim, mesmo com a "evolução" da barriga, eu ainda não tava acreditando que seria Mãe.
O tempo vai passando, a barriga aumentando, a sensibilidade aflorando, as lágrimas caindo por qualquer motivo e aí você percebe que realmente tudo muda dentro de você.

Aí hoje, hoje foi a segunda ultra. Gente, acho que nunca senti meu coração bater tão forte. Ele socava meu peito com tanta força, que parecia que ia sair de mim. Mãos geladas, suando, e quando a médica disse: "Menina", eu chorei.
Eu vi ali meu sonho se concretizando de verdade. Q emoção que é. Que sentimento inexplicável!

Que força que a gente passa a ter. Não so pq descobri q é uma menina, mas o bebê passa a ter referência. Ele deixou de ser só "um bebê". Agora tem nome, tem referência, tem caminho.
Que felicidade e que dor ao mesmo tempo. Mas aquela dor boa, de medo, de confusão na cabeça, de todas as dúvidas, de como vai ser o tempo, o medo de que vou ter um coração batendo do lado de fora, uma pessoinha na qual eu vou ser responsável.

É uma sensação... não tem como explicar, mesmo.
Foge de todos os meus sentidos e me foge todas as palavras que conheço, para descrever o que to sentindo.
Não consigo dizer nada além de que esse meu coração que hoje bate, bate pelo verdadeiro amor da minha vida, minha filha! Maria Luiza!

A Maria, que antes eu achava que não viria, hoje é realidade e já dentro de mim com pernas encolhidas, medindo 16cm. Compridinha minha menina!

CAra, não dá. É muita felicidade tentando ser descrita a base de choro aqui. Em resumo é isso.

Maria Luiza, um amor inexplicável!

Acabou o mistério

Eu sei que não dá pra ver direito, que tá embaçada, mas eu vou ajudar. Onde tem a linha amarela é a coxa, a perna ta dobradinha, e pro lado direito a parte branquinha são os bracinhos na orelha. Eis aqui a minha filha, Maria Luiza! Minha princesa!!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Ansiedade em ser mamãe

Quando se sabe que está gerando uma vida dentro de você, se entra em estado de glória.
Saber que Deus te escolheu para gerar mais um filho dEle é um grande privilégio. 
Guardar um ser de centímetros onde o coração bate mais de 171bpm é incrível, faz chorar quando ouve esse som.
A espera do crescimento e nascimento desse neném é um estado de ansiedade. Ansiedade pra saber o sexo, ansiedade pra ver o rostinho, ansiedade para tocá-lo, sentí-lo, abraçá-lo....
Maria Luiza ou Arthur, ambos serão bem vindos e muito amados e abençoados!
E dento de 2 semanas já vou poder chamá-lo pelo nome. Falta pouco!!

E as semanas vão passando, passando... a barriga crescendo, o medo, a angústia, mas a felicidade é muito maior, porque o sonho de ser mão me foi concedido.
Obrigada meu Deus!

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Passando a contar semanas

É, meus amigos (ou não - I don´t care), tenho uma novidade...
Passo a contar semanas ao invés de meses.
Uma maternidade pra uma mulher é um sonho, uma dádiva, uma benção.
Quando uma mulher está grávida, ela tem ao seu redor milhares e milhares de espírito de luz.
Eles tem como dever, abrir caminhos para a mãe passar e não deixar que nada de ruim a toque.
Uma vida crescendo e inúmeras luzes ao redor. eu não poderia ser mais abençoada do que isso!
Agradeço a Deus por esse presente e que venha com muita saúde e paz, pq amado ele (a) com certeza será muito.
Em breve fotos.
A propósito, 2 meses, ou 7 semanas e meia.
Acho que Maria Luiza está vindo por aí.
E vcs que gostam de mim, mandem chuvas de bençãos, pq os anjos já estão dizendo amém.
E pros que não gostam, tenho muita luz ao meu lado, o que vier, vai bater e voltar, e em dobra. ;)
Beijos da futura mamãe.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Lennon

"Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada. Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carrega
r nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável. Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável. Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto. Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas. Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém."

John Lennon

Imelda Sitole

Após inúmeras tentativas de um amor, você ira perceber, tarde, mas perceberá que amor não se pede,não se implora,não se tenta, não se justifica.Podemos dar a uma pessoa a maior e a melhor das razões pra estar conosco,mas se não for pra ser não será. Se as nossas almas não tiverem aquele encontro , o tão esperado encontro, em que elas se unem tornando-se em uma só, de nada adiantará.
Não tente ach
ar que o problema estava com você, não perca dias e noites pensando no que fez de errado, não perca horas fantansiando, tentando encontrar peças que expliquem o porque de não ter dado certo.
Apenas não era pra ser, o amor é feito em dois, e quando torna-se apenas um, deixa de ser amor, e se transforma numa luta solitária.
Então chore, porque você tem sentimentos, chore porque abalou com você. Chore porque perder um amor, é como perder parte de si mesma. Lamente pelo tanto que se deu, sem retorno. Lamente pelo tempo que se perdeu, mas agradeça pela lição que ficou.
Desconecte,esqueça,siga em frente.
Encontre outras formas de viver, encontre novas razões pra sorrir, deixe que o tempo seja generoso consigo, e leve as lembranças, apague a história.
Deixe que o tempo seja generoso, e lhe traga um amor, um amor bonito, um amor simples, sem esperas, sem jogos, sem complicações.
Acima de tudo um amor recíproco.

Imelda Sitole

Listen - Dreamgirls

terça-feira, 24 de julho de 2012

Aí é isso...

Aí vc tem alguém que quer saber de vc, todos os dias.
Que puxa assuntos dos mais variados só pra saber de vc.
Aí vc tem alguém que se preocupa com vc até qnd vc reclama q não consegue ir ao banheiro (hehehe), aí vc tem alguém que se mostra totalmente solícito a lhe ajudar em tudo.
Aí ese alguém diz ter se encantado com vc e mostra que leu todos os seus textos do blog.
Aí esse alguém te entende.


Aí vc fica conversando e "enrolando" esse alguém por uns poucos meses.

Aí esse alguém te pede uma oportunidade, e vc ainda sim, sabendo que ele só quer o seu bem, ainda receosa em dar uma resposta positiva.
Aí esse alguém sorri. E acabou, fim da história.


Alguém que virou quem.

Quem que me faz sorrir, quem que me faz levantar e pensar "estou fazendo isso pelo nosso plano", quem me derreteu com um sorriso bobo de criança, quem me deu a mão, quem provou que vale a pena esperar, que vale a pena dar uma oportunidade. Quem é meu. (e ponto final)

Um sentido.

Na lua que brilha no céu, deposito minha certeza.
Lá onde Deus se esconde, eu agradeço amar-te aos montes.
Delírio que me pulsa inteira, vontade de te ter,
Para comemorar o amor que juntos fazemos valer.

Eu e você, você e eu - Juntinhos.

Eu encontrei você nos meus sonhos
Você me encontrou no real
Dividimos por horas fantasias de uma vida, que antes parecia banal
Encontramos em segundos a vontade mútua
Adocicamos o azedo
Reinventamos o velho
Aprimoramos as vontades
E amadurecemos sentimentos
Renovamos forças
Construímos muros
Fizemos por onde
Amando-nos cada segundo
Hoje, acredito no esperar
E ao mesmo tempo não suporto ter que
Vou levando com minha fé
Desejo maior que é permanecer
Para sempre caminhar, meu amor.
Juntos eu e você.

=)

                        Voltei a escrever! Não vou parar nunca, por mais inútil que seja (e talvez não seja).







(Caio Fernando Abreu, carta a Nair Abreu)

domingo, 22 de julho de 2012

Aí é isso...

Aí vc tem alguém que quer saber de vc, todos os dias. 
Que puxa assuntos dos mais variados só pra saber de vc.
Aí vc tem alguém que se preocupa com vc até qnd vc reclama q não consegue ir ao banheiro (hehehe), aí vc tem alguém que se mostra totalmente solícito a lhe ajudar em tudo.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Acho que estou de volta.

Queridos,
acho que já deu tempo de comprar flores, escutar Mozart e repensar na vida.
E realmente o tempo é um santo remédio, misturado com açúcar e amigos se torna imbatível.
Com o tempo começo a perceber que eu mais do que ninguém sou dona de mim mesma.
E que poucas coisas realmente me derrubaram durante esses 27 anos.
Com idas e vindas de felicidade, hoje posso dizer que eu a encontro em coisas simples da vida.
Facebook me faz sorrir de besteiras, Skype me faz sorrir com pessoas, jogar jogo da velha me faz sorrir de idiotices, conversar com alguém me faz sorrir das minhas próprias palhaçadas.
A realidade é que sempre vou precisar sorrir, só aprendi que não preciso de muito esforço pra isso.
Sorrir na simplicidade, sabendo que é impossível ser feliz sozinho, mas lutando para fazer dos dias de solidão o melhor dia pro meu coração.
Cada dia um recomeço. Cada dia uma paz,um novo sorriso, um novo motivo, uma nova jornada, mais um degrau e uma nova liderança.
Liderança de mim.
Hoje eu me lidero, hoje eu me amo mais, hoje eu sou mais racional.
Saudades não faz com que certas coisas ou pessoas voltem, mas ela me faz sorrir ao lembrar de coisas boas que aconteceram.
Viver assim é a melhor coisa.
E ter quem eu tenho de coração, comigo, do meu lado, independente de quem seja e da forma que demonstra estar, é a melhor coisa.
Sejamos felizes todos os dias, mesmo que seja lendo piada de loira, é bom, faz bem pra alma.
Não deixe que sua tristeza, que sim é passageira, te deite no chão. Você pode reerguer, crescer e tirar proveito de cada coisa.
A felicidade está onde menos se quer enxergar.
As borboletas sempre me fizeram sorrir. E quando ela pousa em seu ombro, te faz ver que você é livre pra sentir o que quiser, e que seja sempre as melhores coisas do mundo.
Vamos que vamos, cambada.
Voltei!

terça-feira, 8 de maio de 2012

Flores e Mozart - Recado aos leitores.

Queridos (as) que "me" leem, ficarei meio ausente daqui por um tempo.
Muitas vezes, o gosto pela escrita começa a diminuir e nisso prefiro ficar no lápis e papel por uns dias, tentando assimilar algumas coisas.
enquanto isso, também, vou me dedicando a publicação do meu livro.

Intensa: Da sobriedade ao devaneio. Em breve será lançado.
Já está tudo no esquema. Tudo certo, e é só mandar rodar. Em rebe terei meu livrinho nas mãos.
E tem sido minha única forma de sorrir ultimamente.
E eu aviso a vcs tudo direitinho. Pra quem torce por mim, o meu agradecimento de coração e que o triplo de coisas boas cheguem até você.
E vamos que vamos, que como dizia Caio Fernando (sou mt fã)
"Et voilá: sou também um pouco tolo, um pouco naive, um pouco pêra — e eternamente Bambi. Quando a barra pesa, compro flores e ouço Mozart (…)"
(Caio Fernando Abreu. Carta a Guilherme de Almeida Prado).



To indo comprar flores, e em breve eu volto. =
*

Carta a Hilda Hilst - Caio Fernando Abreu

Penso, com mágoa, que o relacionamento da gente sempre foi um tanto unilateral, sei lá, não quero ser injusto nem nada — apenas me ferem muito esses teus silêncios. A sensação que tenho é que você simplesmente não está a fim de transar muito — e cada vez que tomo a iniciativa de escrever, é sempre meio tolhido, sem naturalidade, com medo de incomodar, de ser indesejável. Não é uma coisa agradável. Seja como for, continuo gostando muito de você — da mesma forma —, você está quase sempre perto de mim, quase sempre presente em memórias, lembranças, estórias que conto às vezes, saudade. E se é verdade que o tempo não volta, também deveria ser verdade que os amigos não se perdem. Eu não gostaria de acreditar nisso. 
(Caio Fernando Abreu. Carta a Hilda Hilst)

segunda-feira, 7 de maio de 2012

O bom dia cada vez mais distante.

Nessas incontáveis horas de descanso, lembro que descobri outro calor, ouro corpo, um novo sabor.
Poderia estar usando infiéis amantes disfarçados nas ruas
mas meu peito aberto não, misturado com minha vontade de conhecimento não me deixaram usar.
Apenas aproveitar e gostar.
E  a cada dia e cada gesto, eu estava a me apaixonar, cada segundo um pouco mais.
Que vontade que dá, de girar a fita e voltar.
E cada minuto divido e compartilhado, cada lágrima chorada "juntos", só por ler a letra de All I ask of you.
De lembrar de cada detalhe qnd foi tocado Por una cabesa...
Dói lembrar que hj, o bom dia não hoje ta cada vez mais distante.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

O senti sem tocar

consegui sentir a alma e entender o que passava atrás daqueles olhos, muitas vezes tristes e muitas vezes usando de métodos para disfarçar lágrimas.
consegui capta a sensibilidade e medos, consegui atravessar  a ponte do coração, mas caí na metade.
mas consegui sentir o calor que o medo transmitia.

eu achei a sensibilidade no olhar, que poucos enxergam ou entendem.
consegui tocar na ferida, sem q doesse, enxerguei como ele realmente é..
vi a alma dele.. e do q ele tava precisando e querendo... só pela voz de desespero dava p perceber o tanto de carinho que ele queria.
consegui ver no seu corpo o que a angústia trazia.
percebi suas mãos trêmulas ao demonstrar sentimentos
captei pensamentos, sem que precisasse abrir a boca.
pelo seu rosto sabia se estava triste, brabo, alegre ou carente.
pelo seu jeito descobri todas as faces de uma pessoa perdida nela mesma.
E nesse longo vazio perdido do seu próprio mundo, acabei afastando as chances de descobri-lo mais ainda.
Essa descoberta estava ótima, queria vê-lo sempre e admirá-lo por sua principal beleza, por ser humano,
acertos, erros e um belíssmo caráter.
Estranho sentir alguém sem tocar e eu senti.
Saudades de ontem eu continuo tendo.
Tenho mais saudades do amanhã que continua na expectativa de chegar.

Conchinha - texto de Casal Sem Vergonha

http://www.casalsemvergonha.com.br/2011/09/22/quando-o-prazer-da-conchinha-supera-o-prazer-do-sexo/

quarta-feira, 2 de maio de 2012

A última grande lição.

“Tome qualquer emoção: amor por uma mulher, 
sofrimento por um ente querido, ou isso por que estou passando, 
medo e dor causados por uma doença mortal. 
Se você bloquear suas emoções, se não se permitir ir a fundo nelas, nunca conseguirá se desapegar, estará muito ocupado em ter medo. Terá medo da dor, medo do sofrimento. 
Terá medo da vulnerabilidade que o amor traz com ele.”


A última grande lição. Um dos melhores livros que já li até hoje.

Saudade do que foi - Sim, sou dramática.

Queria viver um sonho que hoje não se tornou realidade,
queria voltar a ter o conforto que um dia eu senti naqueles braços

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Sabor da madrugada (modificado)

Uma madrugada é um despertar carregado de nitidez, de sabor, de som, de peso e forma. Toda vez que uma noite despenca sobre o sol, a serenidade começa a transbordar de dentro para fora de tudo e todos, até seu próprio limiar de trevas, entre a morte do sol e a ressureição do mesmo,

Cabelos Dourados - Eu ganhei uma música \o/

video

Resposta ao "lados, que lado tem?"

E no meio de uma conversa, desabafo humano, recebi o seguinte: Mas de todo nada se perde, e da força da intenção

Lados que lado tem?

Meus olhos já não o enxergavam da mesma maneira
a intensidade a qual o transmitia estava diminuindo
seu interesse diminuira e sua paixão retrocedendo
seu corpo já não esquentava mais

Sabor da madrugada

Uma madrugada é um despertar carregado de nitidez, de sabor, de som, de peso e forma.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Abra a porta, medo!

- Toc, toc.. A paixão quer entrar. - Mas ela pode desarrumar tudo aqui. Bagunçar meu coreto. - Apenas abra. Sinta seu coração bater de novo. Sinta a emoção que ela pode te trazer. É na bagunça que a gente acha o que quer guardar e o que não. Ela pode te ajudar, já pensou? - Mas e se machucar? - Você só vai saber, se se deixar ser livre de você. Afinal, você ainda tá vivo!

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Não tem título hoje.. rs

Achei que não tivesse muito bem hoje pra escrever, apesar da felicidade que sinto.
Mas sei lá, passa tanta coisa na minha cabecinha.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Resposta a minha pergunta

Há alguns dias eu postei um texto que falava sobre o que eu achava, queria mas tinha medo do que poderia vir. E tava sem resposta. (http://intensoseria.blogspot.com.br/2012/04/o-que-buscavamos-o-que-achamos.html)
Então a resposta foi enviada hoje, pelo dono do meu coração.

Surpreendam-se:

"O medo as vezes traz o respeito esperado e a incerteza necessária que nos faz ser mais ou desistir.
O medo silencia o marasmo e desperta a reação de defesa ou ataque a ser tomada.
O medo de perder algo amado nos reapresenta os valores fundamentais de respeito, fidelidade e parceria.
O medo e o antônimo da segurança e sem ele a segurança perderia o sentido de ser.
Ter medo representa pensar no quanto seria bom ter segurança e o quanto ela e necessária para sermos felizes."
G.O.

Eu o conheço e não é sonho!

E parecia mesmo que o conhecia de outros carnavais. Aquele sorriso não era estranho. Já tinha sentido aquela alma e tocado naquele coração.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Nua e crua

A vida nos prega peças, mas com cada peça a gente vai montado nosso quebra-cabeça.
O meu vem sendo montado a cada dia, cada pecinha, umas foram colocadas erradas, outras estão onde tinham que estar. E ultimamente as peças vêm se encaixando, numa perfeição tão incrível e sublime que parece que as peças Tb estão “curtindo” estarem ali.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Extraterrestre.

Ele tinha olhos inocentes, que suplicavam um pouco de paz.
Olhos tristes que só queriam utilidade.

O que buscávamos? O que achamos?

Você só procurava um abrigo, uma segurança, uma paz. E eu só procurava um olhar.
Você só procurava sinceridade, verdade e saudade. E eu só procurava meus olhos em você.

O que iluminou meu caminhar


Nada nele me parecia urgente, apenas o sorriso aberto feito um abraço ansioso. Tem olhos que parecem dois punhados de certeza da beleza das coisas.

- Paulo Coelho

“Sempre existe no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto, seja no meio das grandes cidades. E quando estas pessoas se cruzam, e seus olhos se encontram, todo o passado e todo o futuro perde qualquer importância, e só existe aquele momento.”

- Paulo Coelho.

Toque em mim

Quem sou eu?


eu sou eu, isso que poucos conhecem, essa que pouco enxergam
ñ escondo nada, pelo contrário, mostro fraquezas e fragilidade
ñ ligo p status e ñ tenho medo de expôr os meus defeitos
ñ tenho mt medo de mudanças, mesmo que elas me surpreendam ou assustem um pouco, mas não tenho. tenho medo de ter minha família me dando as costas. mesmo que isso custe minha felicidade. e sei q é errado. to tentando mudar p ñ vê-los assim, mas está difícil deixar certas coisas pra trás.
não tenho muitas vergonhas de verdade. não tenho vergonha do corpo, não tenho vergonha de expôr sentimentos, nem vergonha de mostrar a Natasha. Tenho vergonha moral. De fingir ser quem não sou. Vergonha alheia de máscaras que caem. Vergonha de errar com pessoas que gosto e vergonha de ser acomodada pra correr atrás da minha felicidade.

Coisas do coração



Por : Davy Bogomoletz




1 - O apaixonamento patológico, em que uma pessoa busca numa outra a reconstrução de uma díade onde fundir-se, a fim de novamente buscar a integração.
2 - O apaixonamento que eu chamaria ‘momentâneo’, que ocorre entre pessoas mais amadurecidas, com um eu integrado e estabelecido onde o estado de maravilhamento inicial, em vez de levar à paixão patológica, leva ao amor.
3 - E o estado chamado propriamente ‘amor’, onde duas pessoas se apóiam mutuamente não porque se necessitam para ‘tornarem-se pessoas".




O tema da paixão, como um fenômeno estreitamente relacionado ao do amor, a ponto de muita gente tomar um pelo outro sem muito refletir, vendo na paixão apenas uma forma mais ‘viva’, mais ‘colorida’, mais ‘cheia de graça’ que o amor, merece mais do que a entusiasmada torcida de um certo grupo de profissionais da psicanálise, movidos que são, justamente, pelo ‘entusiasmo’. Curiosa a presença desse termo neste contexto, já que seu sentido etimológico é ‘possuído por um deus’, em grego. A pergunta ‘o que têm os deuses a ver com isto’ é algo que tentarei explicar mais adiante. Em todo caso, sinto nessa questão o cheiro de mais uma presença: a de um rei, ou imperador, um certo Guilherme, o famoso Wilhelm Reich, o Rei do Orgasmo...

O relacionamento entre duas pessoas pode ter dois objetivos: 1 – uma delas dá apoio à outra. 2 – ambas se apóiam reciprocamente. Nos dois casos podem, a meu ver, acontecer fenômenos geralmente chamados de ‘amor’ ou de ‘paixão’, conforme o caso, e essa já é uma primeira diferença entre as duas classificações. Isto porque o termo ‘paixão’ geralmente implica um envolvimento não só mais intenso, como muitas vezes mais unilateral que o termo ‘amor’, em que não se trata tanto de uma necessidade de receber apoio, quanto de um sentimento mais generoso e menos ligado à idéia de ‘necessidade’.

Um dos aspectos que gostaria de apontar aqui é o de que, quanto a isto, entre ‘amor’ e ‘paixão’ há mais uma diferença de quantidade que de qualidade: em certo sentido, constituem um contínuo. Por um lado, é possível dizer que ‘amor’ implica um fenômeno mais ameno, mais sereno, e por isso mesmo mais duradouro que a ‘paixão’, geralmente mais tempestuosa. Por outro, gostaria de sugerir que nenhum dos dois fenômenos é destituído de ‘necessidade’: tanto a pessoa que ama quanto a pessoa apaixonada necessitamda outra pessoa, mesmo quando se trata de um amor em que uma pessoa adulta cuida de uma criança. Se há amor, há necessidade, este é um dos corolários do que desejo descrever aqui. A diferença, então, seria dada pelo grau dessa necessidade.



http://refletiroamor.blogspot.com.br/

...


‎"Eu tenho um milhão de motivos pra fugir de pensar em você, mas em todos esses lugares você vai comigo. Você segura na minha mão na hora de atravessar a rua, você me olha triste quando eu olho para o celular pela milésima vez, você sente orgulho de mim quando eu solto uma gargalhada e você vira o rosto se algum homem vem falar comigo. Você prefere não ver, mas eu vejo você o tempo todo."
Tati Bernardi

Abraço




Sentir seu corpo perto do meu, só de sentir seu calor, deitar em seu peito e sentir segurança, me dá o maior conforto que posso ter.

"Afinal, onde é o melhor lugar do mundo.
Num abraço"

— Clarice Lispector


Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre

‎"Desejo cada sorriso seu como minutos meus de sossego. Sossego que eu não sinto se você não está."

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Uma música que fala por todo sentimento




No more talk of darkness,
forget these wide-eyed fears;
I'm here, nothing can harm you,
my words will warm and calm you.
Let me be your freedom,
let daylight dry your tears;
I'm here, with you, beside you,
to guard you and to guide you.


Say you'll love me ev'ry waking moment;
turn my head with talk of summertime.
Say you need me with you now and always;
promise me that all you say is true,
that's all I ask of you.


Let me be your shelter,
let me be your light;
you're safe, no one will find you,
your fears are far behind you.


All I want is freedom,
a world with no more night;
and you, always beside me,
to hold me and to hide me.


Then say you'll share with me one love, one lifetime;
let me lead you from you solitude.
Say you need me with you, here beside you,
anywhere you go, let me go too,
that's all I ask of you.

Say you'll share with me one love, one lifetime.
Say the word and I will follow you.

Share each day with me, each night, each morning.

Say you love me...

You know I do.

Love me, that's all I ask of you.

Anywhere you go let me go too

Love me...
that's all I ask of you.

T.P.of T.O

Descomplique a vida

Eu acho engraçado como encontro pessoas hoje em dia que dizem que querem um amor, uma romântica, legal, amável e carinhosa.
Mas não posso deixar de falar que também querem isso, mas sequer fazem um esforço para serem assim. O que é, virou moda fingir que se interessa e que está buscando coisas em alguém, se no fundo ainda pensa em se divertir?
Como você pode querer que alguém entre na sua vida se você não permite?
Como você pode querer que alguém te queira, se você perde várias oportunidades para tê-la com você?
Se você não se entregar um pouco, não colocar a pessoa na sua vida, não conviver, não aprender a lidar com erros, defeitos e qualidades, nunca vai saber se pode ou não ser ágüem pra você. Mas pra isso, você tem que conviver.
Quer festa, animação, diz que tem neuroses, medos passados, uma certa frieza ronda, mas não pensa que o tempo ta passando. Os anos vão passando, os cabelos passam a ganhar novos tons de branco, a euforia vai se esvaindo, a “preparação física” diminuindo e as oportunidades ficando menores. Tudo bem que se você quiser ser um “Tio Sukita” continue nessa onda, fique mesmo sozinho (quando digo sozinho, digo sem uma companheira, e não uma peguet) até ficar corotinho (coroa + garotinho= corotinho), só que, pegar menininhas também tem prazo de validade. Acredite.

Ninguém é tão frio, bloqueado, medroso ou “garanhão” que não queria uma pessoa ao lado, mas se você não prestar atenção e se abrir um pouco mais pra vida, pras pessoas que aparecem pra você, se não der oportunidade e chances pra que elas mostrem o melhor delas, você com certeza será mais um “Tio Sukita” do pedaço. É isso que você quer?
Já não sinto mais vergonha de dizer que sinto saudades, que quero ver, que é gostoso estar junto, não tem mais essa onda de não ligar, de querer que o outro ligue no dia seguinte. Não. Faço o que eu to com vontade mesmo. Afinal, as outras pessoas também querem se sentir desejadas, queridas e adoradas. Por que não ligar? Por que não se importar? Por que não deixar a pessoa também se sentir adorada, querida? Aliás, todo mundo quer isso.
Deixe as pessoas entrarem na sua vida, chegarem em você, quand digo chegarem, é simplesmente te conhecer, da onde você veio, da sua família, dos seus amigos. Não perca mais oportunidades.
O amor pode acabar sim, mas a capacidade de amar não. Se você realmente acha que tem essa capacidade ainda, abre as portas do seu coração e seja feliz. É tão pouco pra de repente uma valiosa felicidade entrar em você por anos a fio.
Pense nisso.
E pra terminar, #ficaadica. ;)

terça-feira, 10 de abril de 2012

eu quero sempre mais...

Te mostrar um mundo novo, com meus olhos é possível.
Fazer vc sentir a mesma emoção que eu, qnd te toco, qnd falo ou te olho é possível.
Tudo é possível quando se quer.
Basta uma pequena entrega.
Sabe Deus o que pode acontecer, mas o que me surpreende é que não temo.
Nenhum minuto.
Eu quero é mais e cada minuto mais.
E sempre mais. Mais perto, mais junto, mais certo, mais fácil, mais aberto e maior...
Mostrar que vale a pena, que vale sentir, sem se doer.
Que vale lutar, que vale acreditar e esperar.
Quero mostrar que você pode ser pra mim, que eu posso ser pra você. Que nós podemos ser.
Mostrar que você entende meu olhar, que eu entendo seu jeito e que a gente se gosta assim.
Mostrar que eu posso te fazer feliz e que você pode me ter verdadeira.
A entrada nessa festa foi triunfal, de uma maneira que não haverá saída.
Seja pra mim, que eu serei pra você.
Don´t think twice, It's all right. ;)

segunda-feira, 9 de abril de 2012


Quando se está feliz, só se enxerga borboletas!

Verdadeira essência!

Quem lê meus textos deve pensar que meus sentimentos oscilam muito.
E sim, pode ser verdade.
Sou uma pessoa que sempre que "tomo na cara" acabo esquecendo ou não querendo mais acreditar em amor, felicidade com alguém e bláblá.
Mas sempre aparece um jeito de Deus colocar uma ponta de esperança no meu coração.
E é verdade, mais uma vez esperançosa.
A gente vai ficando sim um pouco mais amarga ou mais fria conforme o tempo vai passando, mas às vezes vc vê que não vale à pena ser quem se tornou com o tempo e sim, voltar a ser como era. Carinhosa, atenciosa, amorosa e preocupada.
Pode ser que valha a pena, como pode ser que não valha.
Mas não perder a essência é o que vale.
Uns vão gostar desse jeito, outros não vão dar valor. Acontece com td mundo.
Mas agora, nessa hora, eu sei que to expondo o que sinto, sendo nua e verdadeira e parece que ta td sendo recíproco.
Gostar de alguém diferente do que vc já teve, querer alguém por perto é tão bom, que mesmo que amanhã eu sofra, que nem das inúmeras vezes que aconteceu, eu não fingi ser quem não sou.

sábado, 7 de abril de 2012

Fazer sorrir

Tenho pensado tanto em achar a pessoa certa, aquela que vai me fazer feliz por todos os dias da minha vida e todo lenga-lenga que a gente quer. Claro! Queremos direito, queremos 100%, não queremos nunca pela metade!
Mas sabe de uma coisa? Às vezes, quando você me nos espera, por mais defeito que tenha, aparece alguém que vai te fazer sorrir.
Aparece alguém que por poucos instantes, mesmo sem estar apaixonada, vai te fazer sentir melhor. Alguém que você tem vontade de dar "bom dia" ou "boa noite".
Aquele alguém que você quer que pense em você pelo menos uma vez no dia.
E você não precisa querer esperar por todas as qualidades pra ver o quanto é bom sorrir. O quanto é bom te fazerem sorrir. Você vai enxergar que as coisas boas da vida vem dos menores e singelos gestos. Das mais doces palavras, dos mais simples carinhos.
Vai descobrir que mesmo não tendo alguém, mesmo não dependendo do amor de alguém, você pode sorrir com alguém e por alguém.
Porque felicidade é isso, é sorrir. Poder sorrir a todo e qualquer momento. Seja lá o motivo que te fez ficar assim.
Os meus são simples, mas são intensos.
E vou levanr do jeito que dá, porque não quero parar de sorrir agora, "quiçá" parar alguma hora.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Banalizaram o amor

O significado da palavra romantismo, hoje em dia, se transformou em conquista barata para o aproveitamento carnal.
Flores, presentes, conquista, filmes no frio, pipoca no cinema têm sido cada vez mais extintos diante das pessoas sem valor.
O amor a gente sente, mas os traumas anteriores são tão fortes, que até senti-lo está "fora de moda".
O que eu chamo de lindo, muitas pessoas hoje chamam de brega.
Então eu AMO o brega. Amo carinho, beijos e abraços.
Amo o 2, o casal, o frio com filme, o cinema com pipoca e até mesmo o compartilhamento de dores, trsitezas e alegrias.
É raro achar pessoas com essa mesma vontade, mas muitas vezes, quando se acha, vê pessoas sem respeito e valores.
O que acaba tornando o relacionamento sem respeito e valor e estraga o que deveria ser lindo e torna o lindo em pesadelo e desconforto.
Hoje em dia, o tratar bem, ser amiga ou companheira, também é mau visto, por disputa de interesses.
E que me deixa mais triste, é que apesar de sbaer que não sou a única nem última romântica, não consigo acreditar ainda que a existência das outras últimas românticas não apareçam pelo medo de tentar ou pelo medo da entrega.
O amor foi banalizado. Infelizmente!
Sendo nós, as últimas românticas, deveríamos ao menos tentar mostrar aos alheios, que sim, existe o bom do sentimento, mas não podemos fazer sozinhas. O outro lado tem que ajudar.
Chega de egocentrismo, eu ainda acho que é impossível ser feliz sozinho. Sou brega?

quarta-feira, 28 de março de 2012

Já se passaram 3 meses e ainda dói.

As pessoas tem mania de falar que o tempo cura, que com o tempo tudo vai melhorar, mas hoje eu acordei com uma saudade tão grande da minha avó, que dói.
Evitei de dizer os porquês pra quem me perguntou, mas como esse é o meio maior que eu tenho pra desabafar, eu falo, o tempo tá piorando a porra toda. Porque ta dando mais saudade, porque foi estranho meu aniversário sem ela, porque daqui a pouco vai chegar o dia das mães e sei que a dor vai ser grande pra minha mãe, tias e tio.
Pra mim então...
Sinto falta das ligações dela perguntando se estou bem. Saudades de estar com ela falando bobagens, falando mal das pessoas ou até mesmo escutando-a sem saber o que falar.
Sinto falta de ver suas unhas vermelhas e sua maquiagem. Falta quando vou a Edir e ela não está.
E é isso, o tempo dá mais saudade, e hoje, junto com uma dor de cabeça infernal, foi um dia bem triste.
E cadê que esse tempo que tá passando ta resolvendo??
Tá nada.
Dói, sabe?

"Nem mesmo o céu nem as estrelas
Nem mesmo o mar e o infinito
Não é maior que o meu amor
Nem mais bonito"

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Sou assim

Não sou para todos. Gosto muito do meu mundinho. Ele é cheio de surpresas, palav...ras soltas e cores misturadas. Às vezes tem um céu azul, outras tempestade. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso. São necessárias.
(tem umas que não estão mais comigo, mas continuam dentro de mim mesmo sem saber)

Tudo novo DE NOVO

E no passado eu dizia:
Cada vez que estou com você, é como se uma chama muito forte se acendesse, e queimasse aos poucos meu corpo, me fazendo derreter de coisas boas.
É como se meu coração estivesse numa rave, com os tuntz tuntz mais fortes e rápidos que um foguete.
É como seu eu quisesse sorrir a todo o momento, afinal, só isso me basta com sua companhia.
Pra que quero mais, se não há nada melhor do que sorrir com alguém e por alguém?
Dá-me vontade de abraçar e beijar todos os segundos. Vontade de estar contigo mais de 24 horas. Se do dia tivesse 33 horas, 45 horas ou 60 horas, não ia bastar, pela vontade que tenho de querer cada vez mais.
Sinto-me num abismo sem. Tendo duas espadas e querendo a incerta.
Às vezes encontro um caminho sem volta, dou aqueles passos, mas volto sem direção.
Encontro-me também numa luta sem batalha, numa guerra sem oponentes, eu sendo a minha própria rival.
Rival dos meus sentimentos que são contra minhas razões.
Rival do meu coração que é contra a minha paixão.
Estou sendo rival da minha própria vida, que não sabe seguir, hoje, em outra direção a não ser seguindo suas pegadas no chão.
Estou cheia de esconder pra mim esses sentimentos, de querer e não poder e ter que esperar pra quem sabe um dia poder te ter.
Mas ao mesmo tempo a esperança me alimenta, a paixão aumenta e o que “quem sabe” me dá paz. O momento tem sido tão presente quanto o medo do futuro, mas me conforta ao saber que não sinto apenas um sentimento passageiro e que você não é uma coisa corriqueira.
Quero-te tanto com tanta certeza que amo cada sorriso e cada passo seu. Esqueço de mim às vezes, mas não sei amar pela metade.


E hoje, infelizmente eu digo:
De toda força que eu tinha que eu via e que eu sonhei você fez parte, parte da luta eterna de cada dia.
De cada lágrima derrubada. Onde eu tinha um sentimento tão grande que chorar era inevitável. Que fosse por felicidade ou tristeza, por angústia ou por sorriso.
Cada graça que eu recebia você se tornava intercessora.
Você tava sendo a base de tudo, de cada passo meu, de cada erro e acerto. Tudo estava acontecendo pela sua bondade e vontade. Claro que meu sonho hoje era que tudo voltasse como antes. Onde pudéssemos rir de novo como ríamos por um tempo sem fim.
Que pudéssemos ser felizes de novo, com trocas de palavras doces e conquistas diárias.
Sinto saudades, saudades de você, do que éramos. Saudades de estar perto, já que hoje estamos tão distante.
E mesmo com tudo, não dá ainda pra acreditar, mesmo cada uma tendo seguido seu caminho, que não estamos mais seguindo o mesmo.
Com todos os erros e acertos, com certeza absoluta o meu sentimento foi sincero e não deixou de existir. Está aqui preso e trancado.
E foi assim, nossa história teve um fim, acabou e ponto final. Infelizmente. Mas Deus sabe o que faz.
NEOQEAV C.F.
“Um dia, um adeus, eu indo embora..."

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

video

Lindinha!

=/



"Seja forte, antes que seja tarde."


Foi tão sincero, natural e puro que as lembranças se transformam em infinitas saudades.
Cada toque, beijo e afago nunca serão esquecidos.
Cada palavra será suavemente entrada em meu coração
Cada momento esperado, executado e felicitado...
Tinha horas que achava que tava tendo pesadelo, e o medo que eu tinha poderia ser uma simples desculpa pra ter um abraço, um consolo ou, até mesmo ser só pra te ver.
Mas hoje, eu sonho com a felicidade, e uma vontade que um dia, será concluída.
Seguirei minhas metas e planos, vencerei tudo. Viverei cada minuto, amarei quem puder amar. Serei amada do jeito que tiver de ser. Poderei magoar um coração, ou até mesmo, o meu pode chorar de novo. Mas você ainda fará parte dos meus planos e, um dia, vencerei isso também.
Sei que segui numa tamanha intensidade, onde os dias e as noites se arrastaram, e a dor de não te ver só aumentava.
Ninguém podia saber que você tinha sido minha, e nem que eu tinha sido sua. Mas, também, ninguém sorria com o brilho que nós sorríamos.
E a cada minuto ao seu lado, é de saudade. Às vezes confesso, com um pouco de dor, mas será lembrado da melhor forma possível. De que eu voltei a sentir uma emoção há muito tempo esquecida.
E que o tempo passe, que muita coisa mude, mas mesmo sem querer, e sem saber, eu estarei esperando por você!
Natasha vargas

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Amar... É...

Amar é muito mais do que se acha que é.
É ficar 2 meses sem ver e sentir a mesma tensão, calor, suar e sentir o coração sairpela boca, como se fosse a primeira vez.
Amar é falar o telefone, aos prantos e ambos se perguntando pq não deu certo. Amar é saber que aquele sentimento sempre foi verdadeiro, mesmo vc tendo querido mt gostar de um certo alguém que ficou, mas no fundo sabendo que aquilo seria apenas para substituí-lo.
Amar é ele colocar aquela música que "era de vcs" p vc ouvir e começar a chora pedindo desculpas por tds as coisas que fez.
Amar é querer que desse certo, ter feito de td p dar, saber que fez o máximo e mesmo que não tenha dado, sorrir e dizer: Foi perfeito o nosso quase casamento.
Amar é mt mais do que vc sentir apenas aquela alegriazinha do início. É muito mais do que isso.
Amar é tão sublime que dói saber que é um amor que não dá pra conitnuar.
Amar é vc ter tds, bjar mts, ficar com vários, insistir em alguns, mas na hr, sempre na hr é ele que te vem a cabeça.
Amar é foda. Pq qnd não dá certo, dói. Mas dói mais ainda sabendo que são perfeitos um para o outro, que se gostam muiito, mas infelizmente não tem mais como dar certo, e mesmo assim continuar amando.
Amar é nunca deixar de pensar, mesmo usando de todas as fórmulas para esquecer, usufruir de todas as válvulas de escape.
É pensar que está bem, mas qnd fica sozinha em casa, só sabe falar, enviar posts ou escrever sobre ele.
Amar é sentir saudades, abraçar e ter carinho, mesmo sabendo que amanhã vai ser o "Adeus".

domingo, 8 de janeiro de 2012

Faça

Queira, aceite, descomplique, faça, aja, valorize, seja simples e viva. Vai chegar as tuas mãos o mais lindo sentimento acompanhado do mais lindo coração.
NVR
"Se minha poesia pretende atingir alguma coisa, é libertar as pessoas dos limites em que se encontram e que se sentem."
(Morrison)

Penso bem assim também. Escrevo pras pessoas se conhecerem, me conhecerem, se enxergarem e verem que tudo não passa de uma simplicidade, que a gente mesmo complica.