segunda-feira, 26 de novembro de 2012

É a minha Malu.

Esse é o amor da minha vida. no dia em que descobri que era uma menina.
Essa é a minha vida.

"O que há dentro do meu coração
Eu tenho guardado pra te dar
E todas as horas que o tempo
Tem pra me conceder
São tuas até morrer(...)
(...)Um amor tão puro que ainda nem sabe
A força que tem
é teu e de mais ninguém(...)"

E a ansiedade continua...

17 semanas







quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Maria Luiza, um amor inexplicável!

Eu tava com medo, um medo imenso.
Passa todas as coisas pela cabeça. Serei boa mãe? como vai ser nossa relação? Ela vai ser rebelde?
Vou pagar todos meus pecados (rs)?
São tantas coisas que deixam a cabeça bem confusa.

A primeira ultra que fiz foi ainda um toque pra a ficha cair, mas ainda sim, mesmo com a "evolução" da barriga, eu ainda não tava acreditando que seria Mãe.
O tempo vai passando, a barriga aumentando, a sensibilidade aflorando, as lágrimas caindo por qualquer motivo e aí você percebe que realmente tudo muda dentro de você.

Aí hoje, hoje foi a segunda ultra. Gente, acho que nunca senti meu coração bater tão forte. Ele socava meu peito com tanta força, que parecia que ia sair de mim. Mãos geladas, suando, e quando a médica disse: "Menina", eu chorei.
Eu vi ali meu sonho se concretizando de verdade. Q emoção que é. Que sentimento inexplicável!

Que força que a gente passa a ter. Não so pq descobri q é uma menina, mas o bebê passa a ter referência. Ele deixou de ser só "um bebê". Agora tem nome, tem referência, tem caminho.
Que felicidade e que dor ao mesmo tempo. Mas aquela dor boa, de medo, de confusão na cabeça, de todas as dúvidas, de como vai ser o tempo, o medo de que vou ter um coração batendo do lado de fora, uma pessoinha na qual eu vou ser responsável.

É uma sensação... não tem como explicar, mesmo.
Foge de todos os meus sentidos e me foge todas as palavras que conheço, para descrever o que to sentindo.
Não consigo dizer nada além de que esse meu coração que hoje bate, bate pelo verdadeiro amor da minha vida, minha filha! Maria Luiza!

A Maria, que antes eu achava que não viria, hoje é realidade e já dentro de mim com pernas encolhidas, medindo 16cm. Compridinha minha menina!

CAra, não dá. É muita felicidade tentando ser descrita a base de choro aqui. Em resumo é isso.

Maria Luiza, um amor inexplicável!

Acabou o mistério

Eu sei que não dá pra ver direito, que tá embaçada, mas eu vou ajudar. Onde tem a linha amarela é a coxa, a perna ta dobradinha, e pro lado direito a parte branquinha são os bracinhos na orelha. Eis aqui a minha filha, Maria Luiza! Minha princesa!!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012